CALL ME HELIUM HOME IMAGENS ESCRITOS QUEM SOMOS HELIUM CALLING ENGLISH Facebook

   

CALL ME HELIUM

Rio de Janeiro | Nova York | Rio de Janeiro 1974 | 2014

Quando as coisas ficarem muito pesadas, me chamem de hélio, o gás mais leve que existe. Essa frase, pronunciada pelo músico Jimi Hendrix, serviu de ponto de partida para a obra experimental Call me Helium, idealizada em 1974 pelos irmãos Andreas e Thomas Valentin e proposta como homenagem a seu amigo, o artista brasileiro Hélio Oiticica (1937-1980), que àquela época vivia em Nova York.

O diálogo entre eles, por meio de cartas e conversas telefônicas, resultou em uma obra colaborativa que se realizaria naquele ano no Rio de Janeiro: um balão vermelho de três metros de diâmetro, inflado com gás hélio, pairando sobre o Píer da praia de Ipanema com a frase Call me Helium inscrita em sua superfície. Seria como se Oiticica, através de sua participação à distância, se materializasse ali.

Exatos quarenta anos depois, a obra se concretiza no Centro do Rio de Janeiro. O balão é içado na praça do Centro Cultural Correios, reconfigurando-se hoje nesse novo espaço. Os autores, que conviveram com o artista, revivificam-na e a enriquecem com uma exposição de fotografias, filmes, cartas, anotações e documentos da época. Acrescentam, ainda, um curso gratuito sobre Oiticica, atividades educativas, além de um catálogo e um site que continuarão acessíveis depois do término do evento.

Os Correios integram-se à homenagem a esse grande artista cujo reconhecimento, infelizmente, só se consolidou após sua morte prematura. E é nessa concepção de uma arte viva, sem fronteiras espaciais ou temporais, que a empresa associa sua marca à realização deste projeto, possibilitando ao público, a partir do efêmero balão, aprofundar seus conhecimentos sobre a obra de Hélio Oiticica. Sejam bem-vindos!

Centro Cultural Correios / Rio de Janeiro

Leia aqui cartas trocadas entre Andreas Valentin, Thomas Valentin e Hélio OiticicaCartas

Outros textos:

INVENÇÃO, EXPERIMENTAÇÃO, PROPOSIÇÃO, A GÊNESE DE UMA OBRA Texto Andreas Valentin
Andreas Valentin

O LOFT 4: CAVERNA NAS ALTURAS Texto Salviano Santiago
Silviano Santiago

HÉLIO OITICICA E SEUS PARCEIROS: PESOS E CONTRAPESOS Texto Frederico Coelho
Frederico Coelho